URGENTE! APUR ENTRA NA CAMPANHA COM A ADUNEB

URGENTE!  APUR ENTRA NA CAMPANHA COM A ADUNEB


Professoras/es precisamos de sua rápida ação!

A Câmara dos Deputados aprovou, nesta terça-feira (5), o Projeto de Lei Complementar (PLC) 39/20 do Senado que, em troca de recursos a estados e municípios, em razão da pandemia de Covid-19, intensifica o arrocho aos servidores públicos. Um dos pontos, por exemplo, congela os salários das/os trabalhadores até o final de 2021.

Porém, diferente da votação no Senado, feita no último sábado, os deputados aprovaram mudanças que ampliaram o rol de categorias que não terão seus salários congelados, entre esses os profissionais da educação.

O PL volta agora ao Senado. Enquanto acontecia a sessão virtual na Câmara, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, afirmou que as mudanças feitas pelos deputados não serão acatadas.

Vamos agir!

A ADUNEB convoca a categoria para enviar, com urgência, a carta abaixo aos senadores da república. Recorte a mensagem e envie por e-mail aos senadores.

Endereços dos representantes da Bahia

Senador Angelo Coronel: sen.angelocoronel@senado.leg.br Senador Jaques Wagner: sen.jaqueswagner@senado.leg.br Senador Otto Alencar: sen.ottoalencar@senado.leg.br

Os e-mails dos demais senadores estão no anexo desta nota.

SR(A). SENADOR(A)

PEDIMOS O SEU VOTO PARA MANTER OS DESTAQUES AO PLC 039/2020 APROVADOS PELA CÂMARA DOS DEPUTADOS.

Neste momento de luta contra a pandemia da COVID-19, nós, trabalhadores e trabalhadoras dos serviços públicos, que estamos na linha de frente em defesa da vida de milhões de brasileiros, procurando de diferentes maneiras manter o funcionamento de diferentes instituições públicas (hospitais, centros e postos de saúde, laboratórios, centros de pesquisas, universidades, escolas, diferentes serviços de segurança e de apoio, setores vitais da economia, entre outros), queremos ter a tranquilidade para trabalhar, sabendo que a nossas carreiras e nossos direitos estão assegurados e que não seremos ainda mais prejudicados com ataques e sofrimentos, além daqueles que o Coronavírus nos impõe.

Reivindicávamos a retirada dos Artigos 7º e 8º. Como esses artigos não foram retirados pela Câmara, mas os deputados aprovaram destaques que reduzem os seus efeitos, em particular do Artigo 8º, pedimos a manutenção desses destaques aprovados.

E-mails senadores da República