dezembro 6, 2018

ASSEMBLEIA DA APUR DISCUTE POLÍTICA E AS ATIVIDADES DO SINDICATO

Em assembleia ocorrida na última terça-feira (4), a diretoria da APUR e seus filiados tomaram importantes decisões para o andamento das atividades da associação.  Logo no início da assembleia, os presentes discutiram a situação política do país, as demandas da categoria docente e a pauta de reivindicação dos trabalhadores para o próximo ano. Uma discussão bastante ampla que ajudou a organizar as deliberações dos demais pontos da pauta.

No ponto de vista institucional, algumas deliberações importantes foram tomadas. Os/as docentes presentes aprovaram o novo Conselho Fiscal da APUR, que será formado pelos docentes Tarcísio Cordeiro (CFP), Maurício Silva (CAHL), Eder Rodrigues (CCS) como titulares, e pelos professores Fabiano Martins (CCAAB), Raul Lomanto (CFP) e Cristina Paraíso (CFP) como suplentes.

No que se refere ao congresso do ANDES-SN, a assembleia aprovou um eixo da centralidade política a ser apresentado ao caderno anexo do congresso, e os delegados que vão representar a APUR, serão eles: o professor David Teixeira, representando a diretoria da APUR, a professora Fátima Silva (CFP) e o professor Orahcio Sousa (CFP) como representantes da base da categoria.

Sobre o mandato da atual diretoria, foi discutido o prejuízo por conta do recesso, já que o mandato se encerra dia 21 de janeiro, e para garantir o processo eleitoral foi aprovada a prorrogação de dois meses no mandato, ficando até 21 de março de 2019, e também já foi aprovada a comissão eleitoral que dará início aos trabalhos para a eleição da nova diretoria. Ainda foi apresentado um balanço da prestação de contas do exercício 2017-2018.

A assembleia ainda debateu o processo de consulta para reitoria. Foi discutida a importância de já organizar o processo do edital, e que a APUR indicava, para esse primeiro momento, o professor David Teixeira, a  professora Fátima Silva  e o professor Nilton Cardoso para compor a representação dos professores na comissão que irá discutir a consulta, sendo que esses professores ficam responsáveis, após conversa com as demais categorias, discutir a possibilidade de convocar uma outra reunião dos professores para discutir possíveis novidades ou problemas que apareçam na composição do edital.