janeiro 25, 2018

DOCENTE DA APUR COMPORÁ CHAPA QUE DISPUTARÁ DIREÇÃO DO ANDES-SN

DOCENTE DA APUR COMPORÁ CHAPA QUE DISPUTARÁ DIREÇÃO DO ANDES-SN

 

Não é de hoje que a Associação dos Professores Universitários do Recôncavo (APUR) vem conseguindo imprimir seu nome nas principais lutas e discussões dentro do ANDES-SN (vide a forte participação da APUR e de sua base na greve docente de 2012). Agora a importância da APUR no cenário nacional fica ainda mais evidente com a indicação do professor Antonio Eduardo Oliveira, ex-presidente da APUR e representante sindical do CAHL, para compor a chapa do Renova ANDES-SN na eleição da nova diretoria do sindicato nacional.

O nome do professor Antonio Eduardo foi indicado na terça-feira (23), na 1ª Convenção do Fórum Renova ANDES-SN. Quando teve a oportunidade de fala, o professor lembrou o protagonismo da APUR na criação do Renova ANDES-SN: “Quero destacar a luta política que foi travada pela APUR, que era um grãozinho de arroz enfrentando a diretoria do sindicato, e hoje nós temos essa quantidade de companheiros participando”, disse o professor.

O professor explicou os motivos que levaram alguns/as docentes a pensarem numa outra alternativa para o sindicato nacional: “O grupo que dirige o sindicato transformou o ANDES não em um sindicato dos trabalhadores da educação do ensino superior, mas num condomínio, um condomínio dirigido por grupelhos políticos que não têm expressão na base e utilizam a máquina do sindicato para implementar uma política contra a base”, defendeu Antonio Eduardo.

A falta de democracia no ANDES-SN foi ressaltada em muitas falas durante a convenção, sendo um dos motivos que levaram muitos/as docentes que ali estavam a manifestarem apoio à chapa do Renova. Sobre essa questão de democracia, Antonio Eduardo acredita que não exista democracia no sindicato nacional porque a política que a diretoria do ANDES trava não pode ser debatida com a base. Contudo, segundo ele, uma direção que se preze precisa debater a luta política com a base.