NOTA DE SOLIDARIEDADE À PROFESSORA ERIKA SURUAGY E À ADUFERPE

NOTA DE SOLIDARIEDADE À PROFESSORA ERIKA SURUAGY E À ADUFERPE

A direção da Associação dos Professores Universitários do Recôncavo (APUR) manifesta solidariedade à ADUFERPE e à professora Erika Suruagy, ex-presidente e atual vice-presidente da Sessão Sindical dos Docentes da Universidade Federal Rural de Pernambuco (ADUFERPE), que foi convocada para depor em inquérito aberto, na Polícia Federal, a pedido do presidente Jair Bolsonaro, para investigar campanha publicitária do sindicato.  A professora e sua sessão sindical apenas estavam exercendo o livre direito de expressão e manifestação, quando sofreram essa afronta.

Esta ação do governo federal nada mais é que uma continuidade da campanha de silenciamento que vem tentando impor às instituições de ensino e seus docentes, desde que o atual presidente foi empossado.

A direção da APUR se coloca à disposição da ADUFERPE e da companheira Erika Suruagy, para lutar na defesa da democracia, da liberdade sindical e da liberdade de expressão e manifestação, e pelo fim da repressão de Jair Bolsonaro às professoras e professores universitários.

TODO APOIO À ADUFERPE

TODO APOIO À PROFESSORA ERIKA SURUAGY

NÃO À CRIMINALIZAÇÃO DO MOVIMENTO SINDICAL

NÃO CALARÃO OS SINDICATOS!

NÃO IMPEDIRÃO A LIVRE MANIFESTAÇÃO!

FORA BOLSONARO!