dezembro 7, 2017

O GOLPE CONTINUA, SOMOS TODOS UFMG: CONTRA A INVASÃO E PELA AUTONOMIA UNIVERSITÁRIA

O GOLPE CONTINUA, SOMOS TODOS UFMG: CONTRA A INVASÃO E PELA AUTONOMIA UNIVERSITÁRIA 

A APUR se junta às centenas de professores, estudantes e manifestantes da sociedade civil em repúdio à ação arbitrária realizada contra a universidade brasileira, primeiro na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e ontem na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), de invasão do campus e violação de princípios de autonomia, sem qualquer justificativa transparente. Denunciamos, junto às outras entidades sindicais, a operação denominada “Esperança Equilibrista” que tomou de assalto a UFMG neste dia 06/12, levando seu reitor, vice-reitora (hoje reitora eleita por consulta pública) e professores em condução coercitiva, repetindo as práticas do golpe sofrido por este país em 2016, que transforma exceções à lei em regra.

As ações de caráter administrativo e, quando em vez, investigativas, são maximizadas e transformadas em atos policiais e de espetáculo, de caráter autoritário e violento sem qualquer explicação social e jurídica plausível, ao mesmo tempo em que instauram a instabilidade política e de privação da liberdade para a construção do pensamento e autonomia da educação, muito próprios aos governos que se firmam golpeando o povo.

O pretexto para a invasão ainda é escuso, uma vez que se há qualquer dúvida com relação à parceria do Ministério da Justiça com a UFMG para construção do Memorial da Anistia, que supostamente está sob investigação, há vias que asseguram o procedimento sem tamanha violência aos sujeitos que não são réus, são educadores.

Uma vez que atos como estes e outros de intervenção na educação, nos currículos e na autonomia docente, bem como corte de recursos para a garantia do ensino superior, para o qual o projeto é a privatização, estão em curso, nos colocamos em estado de alerta para a defesa de nossos direitos e dos cidadãos deste país e exigimos o respeito à UFMG e sua comunidade acadêmica.

FORA TEMER! EM DEFESA DA UNIVERSIDADE, SOMOS TODOS UFMG!